Capitolio


Índice de Reclamações Susep

02 de março 2020 | Capitolio Consulting

A Susep passou a divulgar, a partir do dia 1º, o “Índice de Reclamações” do setor de seguros.

O índice leva em consideração a quantidade de reclamações dividida pela arrecadação, multiplicada por um fator constante (K = 1.000.000).

É uma iniciativa válida e deve ser aplaudida.

Ocorre, porém, que na nossa modesta opinião, o conceito da fórmula não está correto.

O mais apropriado seria, Índice de Reclamações = [Qt. de Reclamações ÷ Qt. de apólices (ou bilhetes)] x K

Para que a ideia seja bem entendida, vamos supor, o seguinte caso:

Duas seguradoras com 100 Clientes cada (Desconsideramos a constante “K”, por se tratar de números pequenos).

Seguradora A” trabalha com seguros de responsabilidade Civil D&O cujo valor médio do prêmio é de R$ 100,00 e teve 1 (uma) reclamação.

Seguradora B” trabalha com seguros de vida, basicamente acidentes pessoais, cujo valor médio do prêmio é de R$ 5,00 e, também teve 1 (uma) reclamação.

Assim, pela fórmula proposta pelo órgão regulador, os índices seriam:

SEGURADORA A:

Arrecadação: 100 x 100,00 = R$ 10.000,00

Índice = 1 ÷ 10.000 = 0,01%

SEGURADORA B:

Arrecadação: 100 x 5,00 = R$ 500,00

Índice = 1 ÷ 500,00 = 0,2%

Conforme indicado acima, o índice deveria ser igual para duas tendo em vista que a duas empresas têm 100 Clientes e cada uma delas recebeu 1 reclamação, ou seja:

Índice de “A” = índice de “B” = 1 ÷ 100 = 1%

Da forma que está, a proposta tem objetivo certo, que já conhecemos.

Referência: Capitolio