Capitolio


Fim do DPVAT?

12 de novembro 2019 | Capitolio Consulting

Foi editada Medida Provisória acabando com o Seguro Obrigatório a partir de 2020.

A alegação para tal sandice é que existe muita reclamação contra a Empresa que administra o seguro, bem como, existem fraudes na esfera administrativa e judicial relativas ao pagamento do seguro obrigatório.

É de pasmar que os doutos senhores da SUSEP e Ministério da Economia não percebam que uma das poucas “jabuticabas” que deram certo, são um alento aos brasileiros de baixa renda.

Hoje, apenas 30% da frota brasileira tem seguro permitindo que, eventualmente, algum brasileiro possa fazer uma reclamação contra a seguradora do veículo, desde que, seja identificado o veículo e haja culpa pelo acidente.

E os outros 70%?

O DPVAT paga todo e qualquer acidente causado por veículo automotor terrestre, identificado ou não o causador do acidente e mais, com culpa ou não pelo acidente.

O valor indenizado é baixo? Sim.

Cabe, porém, ao Congresso, aumentá-lo. Importante ressaltar que na grande maioria das vezes significa a única fonte de receita de curto prazo, para as famílias de baixa renda que perderam seu provedor ou que ficou temporariamente impossibilitado de trabalhar, em função do acidente sofrido.

Os controles precisam ser melhorados? Sim, para isso estabeleçam-se regras rígidas de Compliance.

Sem querer ser redundante, além de tudo, os sábios se esqueceram que 45% da receita do DPVAT vai direto para o já tão depauperado SUS, sem intermediários!

Referência: Capitolio Informações Estratégicas