Capitolio


Após ajuste, IRB busca capitalização

01 de julho 2020

Presidente interino da empresa elogia trabalho de gestora Squadra, que questionou resultados

As primeiras declarações públicas de Antonio Cássio dos Santos, presidente interino do IRB Brasil Re, foram para exaltar o trabalho feito pela gestora de recursos Squadra, que em fevereiro questionou em relatório os resultados do ressegurador.

O documento instalou um caos na empresa, que culminou com um ajuste contábil de R$ 727 milhões nas demonstrações financeiras de 2017 a 2019.

Santos disse, em teleconferência com jornalistas, que, quando se aposentar e passa a dar aulas, vai explicar aos alunos o que chama de “Squadra effect”: “Você pode enganar muitos por muito tempo, mas não pode enganar todos por todo o tempo”. Segundo Santos, uma ou outra coisa do relatório da gestora está mais à direita ou à esquerda, mas a base do trabalho que o analista fez foi “fantástica”. “Merece meu respeito como financeiro e analista de balanço que sou”, afirmou Santos. “A gente nunca mais vai esquecer disso no mercado financeiro no Brasil. E eu vou levar isso para a minha carreira e para meus alunos no futuro.”

Veja mais

Autor: Ana Paula Ragazzi
Referência: Valor Econômico