Capitolio


Coronavírus mata 150 enfermeiros no Brasil, novo recorde mundial

27 de maio 2020

Conselho envia ao Ministério da Saúde alerta dramático sobre a situação dos profissionais de enfermagem

O grupo de especialistas que assessora o Ministério da Saúde no combate ao novo coronavírus encaminhou à pasta um alerta dramático sobre a situação dos profissionais de enfermagem que atuam na linha de frente dos hospitais na pandemia: o número de casos de infectados chegou a 16.660 na segunda (25) — com 150 óbitos, um recorde no mundo.

DISTÂNCIA

Os integrantes do conselho, composto por infectologistas da USP, Unifesp e Fiocruz, entre outras, dizem que, “apesar do recente distanciamento do MS [Ministério da Saúde] das recomendações do grupo de especialistas”, pretendem transmitir o alerta de que “o impacto da pandemia nos profissionais” traz o risco de que os serviços de saúde “se tornem epicentros de surtos locais”.

SEM AR

Há também possibilidade de “colapso” no sistema.

RECEITA

O grupo prega o afastamento de profissionais de enfermagem que pertencem ao grupo de risco da assistência direta a pacientes, monitoramento diário em relação a sintomas e treinamento no uso de equipamentos de proteção.

RECEITA 2

Pede ainda prioridade de atendimento a profissionais infectados, para rápido retorno ao trabalho.

Autor: Monica Bergamo
Referência: Folha de São Paulo