Capitolio


Sem citar Squadra, IRB busca rebater questionamentos

20 de fevereiro 2020

Companhia detalha pontos criticados pela gestora no balanço do quarto trimestre

O IRB Brasil Re ganhou um respiro no “round” mais recente do braço de ferro iniciado pela Squadra no começo do mês. Isso a julgar pela reação de analistas e pelo comportamento das ações após a divulgação do aguardado balanço do quarto trimestre.

Entre as ferramentas à disposição para enfrentar a queda de valor de seus papéis após ser confrontada por duas cartas da gestora carioca sobre o que seriam inconsistências em seus resultados, a resseguradora utilizou todas. Conforme esperado, a companhia divulgou um balanço do exercício de 2019 detalhado e técnico. Mas o IRB foi além, anunciou um programa de recompra de ações por um ano, divulgou um “guidance” com mais indicadores e considerado robusto pelo mercado e reportou uma polpuda distribuição de proventos.

Veja mais

Autor: Flávia Furlan e Sérgio Tauhata
Referência: Valor Econômico