Capitolio


Coronavírus – I

16 de janeiro 2020

Apesar do primeiro caso exportado de novo coronavírus da cidade chinesa de Wuhan, a Organização Mundial da Saúde (OMS) disse na terça-feira que não há evidências claras de transmissão entre humanos com base nas informações disponíveis.

A OMS afirmou que são necessárias investigações adicionais para verificar a presença de transmissão entre humanos, modos de transmissão, fonte comum de exposição e presença de casos assintomáticos ou levemente sintomáticos que não são detectados.

É essencial revisar todas as informações disponíveis para entender completamente a potencial transmissibilidade entre humanos e continuar as investigações para identificar a fonte da infecção, acrescentou a OMS.

De acordo com a entidade, uma chinesa de 61 anos desenvolveu febre com calafrios, dor de garganta e dor de cabeça no dia 5 de janeiro e pegou um voo direto para a Tailândia a partir de Wuhan no dia 8 de janeiro. Foi então encontrada uma infecção por um novo vírus coronavírus (2019-nCoV) e transferida para o hospital.

A viajante disse que visitava regularmente um mercado fresco de Wuhan antes do início da doença no dia 5 de janeiro, mas não foi ao Mercado Atacadista de Frutos do Mar de Huan, onde a maioria dos casos foi detectada.

A OMS disse que a paciente está em uma condição estável e seu histórico completo de exposição ainda está sob investigação.

Desde o relatório inicial de casos em Wuhan, no dia 31 de dezembro, 41 casos com nova infecção por coronavírus foram diagnosticados preliminarmente, incluindo um caso que morreu com graves condições médicas subjacentes. Nenhum caso adicional foi detectado desde 3 de janeiro na China.

Referência: Monitor Mercantil