Capitolio Consulting


Procura por planos de saúde bate recorde no Estado

10 de setembro 2019

Principal motivo da ampliação se deve ao aumento da expectativa de vida e a busca por cuidados na terceira idade

Espírito Santo atingiu o maior número de usuários de planos de saúde, desde o primeiro semestre de 2016. Atualmente são 1.114.827 beneficiários, de acordo com dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), e especialistas explicam que o aumento da expectativa de vida tem contribuído para essa ampliação.

No mesmo período, em 2016, havia 1.103.915 usuários. Já o número de beneficiários acima dos 55 anos passou de 183.320, em junho de 2016, para 197.786 este ano, ou seja, mais 14 mil pessoas nessa faixa etária contrataram um plano de saúde.

O Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) fez uma análise em que, somente no Estado, nos últimos três anos, houve crescimento de todas as faixas etárias dos idosos com planos de saúde, principalmente daqueles com 80 anos ou mais (16,7%), 70 a 74 anos (15,4%) e 65 a 69 anos (14,6%).

A médica geriatra Gabriela Bortolon explicou que tanto quem está chegando à terceira idade quanto os idosos estão tendo consciência de que precisam se prevenir para viver bem.

“Eles estão tendo preocupação com o autocuidado e é nessa faixa etária que as doenças cardiovasculares mais acometem esse público. Por isso, o acompanhamento com geriatra dá a possibilidade de identificar uma doença e ser feito um acompanhamento e tratamento”, afirmou.

No Estado, um dos planos direcionados a maiores de 49 anos, a MedSênior, teve um aumento de 30% no número de beneficiários no último ano. “Com a população envelhecendo mais, há uma preocupação com a saúde e em ter um plano, o que justifica esse aumento”, declarou Marcelo Marins, diretor executivo da empresa.

Outro fator que tem influenciado o aumento de usuários nos planos de saúde, segundo a Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge) e a Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), é a melhora na economia e a retomada de postos de trabalho.

A Abramge prevê para este ano crescimento de 600 mil beneficiários, com 47,7 milhões de indivíduos cobertos até o fim do ano. As estimavas para 2020 e 2021 também apontam crescimento.

Autor: Camila Lima
Referência: A Tribuna Online