Capitolio Consulting


Vírus ‘primo’ do chikungunya é achado no Rio

17 de maio 2019

Cientistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) descobriram um novo vírus em circulação no Estado. Trata-se do mayaro, um “primo” do chikungunya, que causa uma doença com sintomas semelhantes, como intensas e incapacitantes dores nas articulações, que se prolongam por meses.

Desde 2015, pesquisadores alertavam para o risco desse vírus silvestre da Amazônia se estabelecer nas grandes cidades do Sudeste. Ele é transmitido por mosquitos florestais haemagogos, os mesmos da febre amarela silvestre.

“O mayaro está entre nós”, afirmou Rodrigo Brindeiro, um dos autores da descoberta e coordenador da Rede Zika da UFRJ. Como no caso do chikungunya, não existe vacina ou tratamento. Apenas os sintomas são tratados, de forma não específica.

Referência: Estado de São Paulo