Capitolio Consulting


DPVAT

17 de maio 2019

R$ 220 mil em fraudes no seguro

Uma mulher de 41 anos está presa preventivamente suspeita de obter R$ 220 mil com fraudes no seguro DPVAT. Ela falsificava documentos como boletins de ocorrências das polícias Civil de Goiás e do DF, além de relatórios médicos do Hospital de Base e do Hospital Municipal de Luziânia e laudos do IML. Com os materiais, entrava com o pedido de indenização por invalidez permanente. Para os dados das supostas vítimas, utilizava informações de trabalhadores de uma empresa de festas que ela tem em Luziânia. Foram 16 casos registrados de 2016 a 2018. Agentes da Delegacia de Luziânia investigaram a acusada por 10 meses e, ontem, cumpriram o mandado de prisão e quatro de busca e apreensão nos municípios goianos de Valparaíso e Luziânia. Os endereços alvos foram a casa e a empresa dela, além da residência de familiares.

Referência: Correio Braziliense