Jogo de azar do bem

As entidades filantrópicas também usam sorteios ligados a títulos de capitalização para conseguir financiamentos. É uma versão regulamentada de rifas com prêmios.

Duas associações são responsáveis pela maior parte dos concursos: a ANSV, que tem entre seus membros o Hospital do Câncer de Barretos, e a Fenapaes, federação das unidades estaduais de pais e amigos de excepcionais.

Somadas, elas arrecadam mais de R$ 100 milhões por ano com esses sorteios. A receita subiu nos últimos três anos, mesmo com a crise.

As próprias entidades passaram a coordenar o concurso. Antes, empresas de capitalização eram responsáveis pela organização e depois repassavam os valores.

“As próprias entidades emitem os títulos, que são certificados de doações filantrópicas. Essa visibilidade deu mais segurança às pessoas”, diz Sérgio Diuana, diretor técnico da ANSV.

SORTE NA FILANTROPIA

Soma das receitas de concursos

R$ 117 milhões foi o valor arrecadado pelas filantrópicas com títulos de capitalização no ano passado

R$ 113 milhões foi o montante que elas levantaram entre janeiro e outubro de 2017

Autor: Maria Cristina Frias
Referência: Folha de São Paulo