Banco do Brasil lança fintech para venda de previdência privada

Comercializar produtos de previdência complementar digitalmente e de forma rápida. Essa é a ideia da Ciclic, startup formada a partir de uma joint venture entre BB Seguridade e Principal Financial Group.

A startup quer incentivar as pessoas a investir a partir da definição de planos de vida, como comprar a casa própria ou abrir o próprio negócio. Ao selecionar uma meta, uma tela de simulação deve ser preenchida pelo usuário com o montante que quer juntar e em quanto tempo, desde períodos curtos, como um ano, até mais de vinte anos.

As opções de investimento são voltadas principalmente aos perfis de investidores mais moderados, mas que buscam algo mais vantajoso do que a poupança. Segundo as instituições, os investimentos aliam baixa volatilidade a uma boa lucratividade.

Os planos de investimento não cobram taxa nos saques, mas o investidor precisa pagar uma taxa de 2% ao ano pela administração. Como a fintech surgiu digital, é possível realizar o investimento em previdência pelo celular ou pelo site da Ciclic.

Referência: Panorama Brasil