Ativos de fundos de pensão cresce 5,5% e somam R$ 826 bilhões

O total de ativos de fundos de pensão chegou a R$ 826 bilhões em agosto, segundo a Abrapp (associação do setor).

O volume, equivalente a cerca de 12,8% do PIB, representa uma alta de 5,5% em relação ao mesmo mês de 2016.

A rentabilidade média das entidades fechadas de previdência foi de 9,9% no acumulado de 12 meses até agosto, acima da taxa de juros padrão de 8,5%, usada como meta.

O objetivo de 2017 deverá ser alcançado, mas a tendência é que a rentabilidade diminua nos próximos meses com a queda da taxa de juros, afirma Luís Ricardo Martins, presidente da Abrapp.

Cerca de três quartos dos ativos dos fundos de pensão estão investidos em renda fixa, segundo a entidade.

“As entidades vão ter de tomar mais risco”, diz Martins.

“Até meados de 2018, elas vão começar a olhar mais para renda variável, fundos multimercados e FIPs de infraestrutura. Caso contrário, não vão bater a meta atuarial no ano que vem.”

Um dos destaques do setor são os fundos de pensão instituídos, ligados a associações de classe e cooperativas, afirma o executivo.

Eles somaram R$ 9,1 bilhões em ativos, e devem ultrapassar a casa de R$ 10 bilhões até o fim deste ano.

Autor: Maria Cristina Frias – Referência: Folha de São Paulo