É possível prevenir doenças crônicas típicas da terceira idade

Quando os fatores de risco são avaliados precocemente, o idoso pode mudar seus hábitos de vida.

Mais importante do que tratar doenças é preveni-las, principalmente quando se trata de enfermidades crônicas, como diabetes, insuficiência cardíaca, osteoporose e colesterol alto (dislipidemia). Na terceira idade, o cuidado é ainda mais necessário, já que garante a qualidade de vida e a autonomia do paciente.

O geriatra Roni Mukamal, coordenador do programa de medicina preventiva do plano de saúde especializado na terceira idade, Medsênior, explica que a prevenção é importante em idosos de todas as idades.

“A maioria dos idosos com idade mais avançada tem doenças crônicas, e precisamos trabalhar na prevenção do declínio funcional. Nos que ainda estão envelhecendo, no início da terceira idade, prevenimos ao máximo o aparecimento destes males crônicos e degenerativos”.

A preocupação com a prevenção vem da filosofia da Medsênior de não apenas tratar doenças, mas cuidar da qualidade de vida do paciente. “Este cuidado garante não somente mais tempo de vida, mas anos saudáveis, com autonomia, independência e bem-estar”, afirma Roni.

Quando um idoso chega ao plano passa por um processo de triagem, onde são avaliados os fatores de risco. Então, é encaminhado para o programa de prevenção indicado.

“Identificamos idosos vulneráveis, já com doenças crônicas, e organizamos seus tratamentos médicos com um geriatra de referência. Nos que não possuem doenças, identificamos os fatores de risco modificáveis e encaminhados para oficinas que ajudam a melhorar os hábitos e prevenir a enfermidade”.

Os pacientes são divididos em seis oficinas de acordo com seus fatores de risco: Arte Terapia – que incentiva a inclusão social e estimula a memória por meio de trabalhos artesanais -, Cabeça Boa – com atividades criativas que exercitam o cérebro-, Corpo Leve – com atividades físicas que estimulam a flexibilidade, a postura e o equilíbrio-, Educa a Dor – com fisioterapia para amenizar dores físicas -, NutriSaber – que dá dicas de culinária e alimentação saudável – e Espírito Forte, um programa de atitudes positivas que busca inclusão social e cidadania.

Referência: G1